CRONOGRAMA CAPILAR: será que seu cabelo precisa mesmo de um?

Atualizado: 15 de fev.



Há um certo tempo começou a ser disseminado, principalmente na web, que todo cabelo precisa seguir um cronograma de tratamento. Dividido em 3 diferentes etapas - hidratação, nutrição e reconstrução. Essas etapas não são aleatórias, consistem na ideia de repor os principais componentes que formam a estrutura do cabelo = água, lipídeos e proteína (expliquei sobre isso de forma clara e detalhada nesse post AQUI).


Contudo, apesar de todo fio de cabelo ter essa composição, não é verdade que todo mundo precisa seguir um cronograma capilar para mantê-lo bonito e saudável. Isso porque cada pessoa além de ter características genéticas que estabelecem como o seu fio é (grosso, fino, poroso, liso, cacheado, etc) o estilo de vida de cada uma (especialmente no que diz respeito aos hábitos alimentares) e os procedimentos que costuma fazer nas suas madeixas (química, uso de ferramentas de calor) influenciam no aspecto final do cabelo. E consequentemente no tipo de tratamento que ele está precisando.



Então, com tantas particularidades, cada cabelo terá uma necessidade diferente e por períodos diferentes. Mas os cronogramas que se vê por aí não levam isso em consideração. Apenas criam rodízio de uso de produto, para que a pessoa fique trocando de ativo a cada lavagem, seguindo critério que não avalia individualmente cada cabelo nem mesmo a rotina da pessoa (a maioria prevê só 3 lavagens por semana e quem lava todos os dia faz como?).


Claro que a indústria cosmética vendo esse crescente movimento aproveitou para criar infinitas opções para cada uma das etapas do cronograma para aumentar as suas vendas, já que para cumprir o tal calendário cada pessoa precisará comprar, pelo menos, 3 tipos de produtos, um para cada função.


Acontece que, além de nem todo cabelo estar realmente precisando de reposição dos seus 3 componentes (expliquei AQUI como você mesma pode avaliar o estado do seu cabelo para saber de qual ativo ele está precisando), quase nenhum dos cremes de cabelo disponíveis no mercado possuem apenas ativos para uma única função. Exemplo: praticamente TODOS são a base de água, só aí já se tem um ingrediente hidratante. Ou seja, dificilmente uma máscara capilar atuará única e exclusivamente só nutrindo ou só hidratando ou só reconstruindo o cabelo. Ela até pode ter mais ingredientes que atuarão em um determinado ponto, mas acabará influenciando em toda a estrutura do fio.


Outro ponto que me incomoda bastante nos cronogramas capilares que tem por aí (que sabe se lá quem os criou se tem mesmo competência para tanto) é que a grande maioria coloca que a hidratação seria a etapa mais importante e por isso deveria ser a realizada mais vezes, enquanto que a reconstrução seria a etapa menos frequente.


Mas, eu posso garantir, por experiência própria, que isso não é necessariamente verdade. Eu, por exemplo, faço coloração no meu cabelo e por isso degrado o seu principal componente - a proteína e não a água (87% do fio é proteína) então eu sei que meu cabelo precisa de produtos reconstrutores constantemente, pois como já expliquei o cabelo não se regenera, uma vez danificado a única coisa possível é "maquiar" o dano. Logo, como a tintura remove parte da proteína dos meus fios (pois a coloração ao degradar a melanina - que dá cor natural - leva embora junto a queratina que estrutura o fio - percebe que nenhum produto age pontualmente?), então se eu faço poucas reconstruções meu cabelo fica detonado.


No meu caso, se eu fosse montar um cronograma para o meu cabelo, considerando que sei como ele é, os procedimentos que eu faço nele e sei identificar do que ele precisa (leia o post que ensinei como fazer essa análise), ele seria composto de 80% de reconstruções e 20% de nutrições, pois a hidratação já está embutida nas duas etapas (analisando os cremes que uso todos têm ingredientes hidratantes na composição - saber entender os componentes dos seus produtos é outra ferramenta valiosa).


Além disso, eu só faço nutrição quando noto que meu cabelo já está "saturado" das reconstruções, ou seja, que todas as fissuras dos fios estão preenchidas, pelo menos por um tempo. Ou seja, eu não troco de ativo a cada lavagem, eu mantenho o tratamento até o cabelo ficar "recuperado" de proteína. O que eu faço é variar produtos reconstrutores, pois existem diferentes fontes de proteínas e variá-las dá um melhor resultado para o meu cabelo. Mas continuam sendo reconstruções.


É por isso que, ao invés de copiar um cronograma capilar da internet e sair comprando kits de produtos para seguir a tabela, o jeito mais acertado para cuidar do seu cabelo é primeiro conhecê-lo! Analisar como ele está - considerando os processos (químico ou físico) e o tipo natural dele para aí então entender de qual dos seus componentes estruturais ele está mais deficitário e então "repor" esse ativo.


E, na minha opinião, essa reposição deve ser feita repetidas vezes, até que cabelo ficar "acostumado" com o produto, como dizem popularmente, pois aí é sinal de que o cabelo não precisa mais daquele composto, pelo menos por um tempo (afinal por ser matéria morta e não se regenerar de verdade, os ativos vão sair e será preciso aplicá-los novamente).


Se, por exemplo, o seu cabelo está quimicamente danificado, uma aplicação de reconstrutor não será suficiente para tratar dele. Então não faz sentido você mudar de ativo (passar a fazer nutrição ou hidratação) para seguir o roteiro do cronograma, sendo que quando chegar a vez de uma nova reconstrução aquela pouca proteína que foi aplicada já terá saído, pois por não ter se recuperado direito, o fio não consegue reter a proteína aplicada, diferente de quando ele está saturado. Ou seja, você levará mais tempo e gastará muito mais produto para ver resultado.


Não estou dizendo que fazer cronograma capilar é errado, se você faz e para o seu cabelo funciona, continue. Mas definitivamente ele não é necessário para todos os cabelos, muito menos é a única e menos ainda a melhor forma de se cuidar das madeixas.


Como esse post já ficou gigante, em breve, escreverei um outro sobre como identificar, no rótulo dos produtos, os ativos para cada função e assim comprar o produto certo para o que o seu cabelo realmente precisa. E até mesmo como "transformar" o que você já tem para uma outra função e assim não ter que comprar vários produtos, se não quiser.


Bárbara Figueiredo - pigmentadora, maquiadora e graduanda em Biomedicina. Acompanhe as minhas redes sociais para conhecer mais do meu trabalho: Instagram: @b.a.r.b.a.r.a.b.e.a.u.t.y @barbarabeautyconcept Youtube: Bárbara Figueiredo Beauty E para você não perder nenhum post do blog e receber alerta no seu e-mail, assine a newsletter no campo abaixo. Até o próximo post. 😘


55 visualizações0 comentário