TÉCNICA DE MAQUIAGEM PELE BLINDADA - ELA É À PROVA DE TUDO MESMO?

Atualizado: 15 de fev.



Se você é maquiadora como eu ou é apaixonada e antenada nas novidades sobre maquiagem já deve ter ouvido falar da técnica PELE BLINDADA. Que promete ser resistente a água, lágrima, suor e atrito.


As propagandas sobre essa técnica envolve modelos maquiadas mergulhando em piscinas, ganhando balde de água na cara e depois esfregando e beliscando o rosto (maquiado) freneticamente, para provar que a maquiagem permanece intacta.

Foto: Kaci Baum em StockSnap


Eu acompanhava o perfil da criadora dessa técnica e adquiri o curso, pois sou igual São Tomé, preciso ver para crer, rs!


E depois de aprender sobre a pele blindada e testá-la, resolvi vir dar minha opinião sobre ela, e principalmente, contar algumas coisas que não são explicadas nas divulgações sobre essa técnica de maquiagem.


Para começar, não se trata de nada realmente novo. Maquiagem a prova d'água já existe há muito tempo e ser resistente a água não é a mesma coisa de ser resistente a lágrima e suor.

Eu já gravei um vídeo no Youtube explicando sobre maquiagem a prova d'água e inclusive como transformar uma maquiagem convencional.


Para fazer a técnica da pele blindada não é usado nenhum produto específico revolucionário capaz de tornar a base resistente a tudo. Trata-se de uma sequência de aplicação de vários (são vários mesmos) produtos que em conjunto ajudam a deixar a maquiagem mais resistente.


PORÉM, como maquiamos pessoas vivas, com tipos de peles e organismos diferentes, essa técnica NÃO FUNCIONA em todo mundo! Mesmo seguindo o passo a passo e usando os mesmos produtos o resultado não é sempre o mesmo. Afinal, cosmético (como é a maquiagem) reage de maneiras diversas em cada individuo.


E, claro, esse pequeno detalhe só foi revelado dentro do curso e depois de várias alunas (além de mim) reclamarem que mesmo fazendo várias tentativas, com os produtos sugeridos no curso, em pessoas diversas, seguindo exatamente o que foi ensinado simplesmente não conseguiram o resultado.


Acontece que na divulgação do curso a promessa era de que seguindo todos os passos seria possível fazer a pele blindada, sem ressalvas. Mas na prática não é assim!


Além do mais, os testes feitos para "provar" que a técnica resiste a lágrimas são ridículos: algumas profissionais fazem uma mistura de água, sal e azeite e pingam no rosto das modelos e é óbvio que isso não chega nem perto de uma lágrima de verdade. Outras até conseguiram simular um choro, porém, nem toda lágrima é igual, sabia? Existem 3 tipos, e a lágrima simulada é completamente diferente da lágrima emocional (as dos momentos de sentimento real).


Falando sobre a minha experiência com a tal técnica da Pele Blindada, eu não consegui fazer ela funcionar, mesmo seguindo a risca os ensinamentos. Além de não ter ficado a prova de lágrimas (sim, eu chorei para testar e ela não resistiu as minhas lágrimas simuladas, imaginem se fossem de sentimento real) e também não resistiu aos esfregões com água.


Além disso, a técnica requer várias camadas de produtos que, mesmo finas, somadas geram um resultado super pesado (maquiagem reboco), que não combina com o meu gosto e nem com o estilo do meu trabalho, que é da maquiagem leve e embelezadora.


A técnica Pele Blindada promete uma coisa que não funciona sempre. Imagina se eu maquio uma noiva, prometo a ela que poderá chorar litros durante a cerimônia, esfregar as lágrimas (Alô, Juliette - entendedores, entenderão!) e que a maquiagem dela permanecerá intacta e, por por qualquer razão, a tal pele blindada não funciona nela. Isso seria caso de processo de indenização por danos materiais e morais. Além de denegrir a minha imagem profissional.


Ademais, como maquiadora eu já fazia maquiagens de longa duração nas minhas clientes (ensinando para elas como secar as possíveis lágrimas e a não esfregar a maquiagem). Tenho depoimentos de muitas delas me relatando que a maquiagem continuou intacta mesmo depois horas de festa e algumas até dormiram e acordaram maquiadas (ATENÇÃO, não repita isso em casa - já fiz esse POST explicando porque não se deve dormir maquiada).


Sendo assim, na minha opinião, para uma maquiagem durar ela não precisa ser a prova de esfregão (por que você iria friccionar a maquiagem de propósito?) nem de baldes de água ou mergulhos em piscina (a não ser que você seja atleta de nado sincronizado) muito menos ter quilos de produtos só para isso. Um bom preparo de pele e o uso correto dos produtos já conseguem deixar a maquiagem super duradoura e natural, pode acreditar!


Além do mais, uma maquiagem ser realmente a prova de lágrimas é quase uma missão impossível. Porque a fisiologia da lágrima é bem mais complexa do que misturar água, sal e azeite ou simular choro. Expliquei sobre isso nesse vídeo.


Isto posto, a minha opinião sobre essa trend da Pele Blindada é que ela é falaciosa por não funcionar na maioria dos casos, então acho bem perigoso prometer algo tão incerto para as clientes (o que não quer dizer que ela não possa ser feita, caso você goste da técnica, só tome cuidado com promessas). Outro ponto foi que o resultado da técnica não me agradou pelo fato de ter um acabamento pesado por excesso de produtos.


Ademais, eu consigo fazer maquiagens de longa duração com outras técnicas com acabamentos infinitamente mais naturais e bonitos do que essa. Logo, EU não aprovei a técnica da Pele Blindada, pronto falei!


Me conta, o que você acha dessa tendência?


Bárbara Figueiredo - pigmentadora, maquiadora e graduanda em Biomedicina. Acompanhe as minhas redes sociais para conhecer mais do meu trabalho: Instagram: @b.a.r.b.a.r.a.b.e.a.u.t.y @barbarabeautyconcept Youtube: Bárbara Figueiredo Beauty E para você não perder nenhum post do blog e receber alerta no seu e-mail, assine a newsletter no campo abaixo. Até o próximo post. 😘


390 visualizações0 comentário